Gamereactor PT. Vejam os últimos trailers e entrevistas a partir das maiores convenções de videojogos de todo o mundo. O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
antevisões
Dolmen

Dolmen

Já jogámos o RPG de ação da Massive Works, mas ficámos com sentimentos mistos.

HQ
HQ

Dark Souls está por trás de muitas das escolhas de design que se tornaram comuns entre os RPG de ação modernos, e Dolmen é um jogo que abraça por completo essa noção. Aqui vai assumir o papel de um comandante num traje espacial mecanizado, que está a investigar um S.O.S. vindo do planeta Revion Prime. Nesse planeta estava uma colónia de minério que procurava cristais chamados Dolmen, que permitem que a humanidade interaja com outras dimensões e possa viajar grandes distâncias pelo espaço. Acontece que entretanto apareceram enormes insetos que perturbaram essa operação no planeta. A tarefa do jogador passa por investigar mais a fundo o que aconteceu, eliminado vários inimigos pelo caminho.

Para ajudar na matança de insetos e outros perigos que irá encontrar, terá acesso a machados, escudos, e espadas. Terá poderá utilizar algumas armas de fogo que funcionam um pouco como arcos e flechas e magia, numa espécie de dois em um. O uso de armas corpo-a-corpo gasta a sua barra de resistência, muito à semelhança do que acontece em Dark Souls. Há também uma barra azul que representa a energia, usada pelas armas de longo alcance. De resto pode contar com as mecânicas típicas do género, incluindo ataques leves e fortes, bloqueios, e contra-ataques. Uma pequena mecânica intrigante é que pode usar a energia das armas de longo alcance para ganhar mais saúde, no entanto, só irá ganhar mais energia com uma quantidade limitada de frascos, que normalmente são largados pelos bosses. Dolmen também permite o uso de elementos como gelo, fogo, veneno, e força física. Tudo isto está embutido nos ataques, fraquezas, e resiliência dos inimigo, o que obriga a uma adaptação do jogador ao que está a enfrentar.

Dolmen faz tudo o que esperamos ver de um jogo do subgênero Soulslike, mas pouco mais que isso. Pode reabastecer os vários medidores com itens, criar armas usando materiais e recursos, e utilizar uma forma de moeda chamada Nanoites. Se encontrar itens pelo mundo poderá usá-los ​​para construir novas armas e armaduras, e se morrer nas mãos de algum inimigo desagradável, será ressuscitado em pontos de salvamento específicos. Depois pode tentar regressar ao seu corpo abatido para recuperar Nanoites, tal como acontece em Dark Souls. Os pontos de save também podem ser usados como teletransporte, tendo a nave do protagonista como zona central, onde pode aplicar melhoramentos. Também pode encontrar fragmentos de cristais de Dolmen para ressuscitar bosses e voltar a matá-los pelos seus recursos, ou pedir a ajuda de outros jogadores.

Publicidade:
HQ

Dolmen também oferece uma boa dose de liberdade na forma como pode abordar a campanha, já que pode escolher vários trajetos. O sistema de progresso é limitado apenas pelo material que você encontra no mundo, e o mesmo vale para as suas habilidades, que podem ser melhoradas como quiser. Também não estará preso a uma classe específica, embora tenha que escolher uma no início. Funciona exatamente como em Dark Soulsl no sentido em que seleciona uma classe, mas pode evoluir para várias classes ou estilos de jogo diferentes. O problema é que os inimigos podem ser muito mais difíceis se não encontrar um bom caminho para seguir. Nota ainda para os bosses, que são um dos destaques de Dolmen - vai sofrer até aprender os padrões e as particularidades de cada boss. Embora sejam enormes, parecem-nos mais fáceis e simples que os que normalmente encontramos em Dark Souls.

Para quem ama o subgénero Soulslike, há muito de interesse aqui. O nível de dificuldade parecia um pouco mais suave, pelo menos nesta versão de antevisão, do que noutros jogos do género, mas não sabemos se será assim na versão final. Vale a pena referir que esta versão incluía algumas vantagens que não serão normais, como equipamentos superiores depois de cada boss.

Dolmen parece-nos um jogo bastante competente no subgénero Soulslike, que não tenta ser nem mais nem menos que isso - é um Dark Souls de ficção científica, basicamente. Não nos parece que venha revolucionar o género, e existem alternativas melhores no mercado, mas se já esgotou essas alternativas e procura outra, então vale a pena prestar atenção à evolução deste Dolmen, cujo lançamento irá acontecer nos próximos meses.

Publicidade:
DolmenDolmen
DolmenDolmenDolmen
DolmenDolmen
DolmenDolmenDolmen

Textos relacionados

0
Dolmen

Dolmen

ANTEVISÃO. Escrito por Patrik Severin

Já jogámos o RPG de ação da Massive Works, mas ficámos com sentimentos mistos.



A carregar o conteúdo seguinte