Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Firegirl: Hack 'n Splash Rescue

Firegirl: Hack 'n Splash Rescue

Há aqui um incêndio, mas infelizmente é um que não conseguimos apagar.

HQ
HQ

Tínhamos alguma expetativa para este Firegirl: Hack'n Splash Rescue da Dejima Games, porque tinha um aspeto engraçado e uma premissa interessante, a de um jogo de plataformas e ação 2D em que controlamos uma bombeira. Infelizmente, ficámos desiludidos com o resultado final, já que tudo o que referimos de positivo é atrapalhado por uma dificuldade absurda, uma estrutura inadequada, e controlos pouco apurados.

Como referimos, aqui irá controlar uma jovem bombeira, cujo objetivo passa por entrar num prédio em chamas de forma a salvar civis, apagar incêndios, e derrotar monstros de fogo. Quanto melhor for a sua prestação, maior será a sua fama, o que por sinal permitirá ao seu quartel receber financiamentos superiores. Com esse financiamento pode adquirir equipamento e habilidades melhores para encarar desafios mais complicados. É uma ideia genuinamente única e interessante, e pelo menos nisso é precisou louvar a Dejima Games.

Esses desafios surgem na forma de uma estrutura roguelike, o que embora permita apresentar níveis com um design único de cada vez, também causa grande frustrante. Não nos parece que Firegirl precisasse de uma estrutura roguelike. Mas sabemos que alguns jogadores gostariam que tudo tivesse roguelike. Aliém disso, existem a mecânica interessante da mangueira de incêndio, que serve não apenas para apagar os monstros de fogo, mas também para completar uma variedade de movimentos de travessia, como pular distâncias maiores e deslizar, tudo para alcançar novas áreas para salvar pessoas presas.

Publicidade:

Gostámos disso, e também do estilo visual. A combinação de cenários semi-realistas com personagens pixelizadas num cenário 2.5D funciona bastante bem, sendo ainda elevada por reflexos notáveis ​​de praticamente todas as fontes de água no jogo. Tudo isto são elementos que apreciámos em Firegirl: Hack 'n Splash Rescue, e que nos deixavam esperançados em algo de grande qualidade, mas infelizmente essa expetativa saiu defraudada.

Firegirl: Hack 'n Splash RescueFiregirl: Hack 'n Splash RescueFiregirl: Hack 'n Splash Rescue

O pior, na nossa opinião, é mesmo a dificuldade, porque Firegirl pode ser um jogo incrivelmente difícil. É assim por várias fatores, desde o design difícil à estrutura roguelike, mas pior ainda, porque os controlos não são lá muito bons. A margem de erro é muito pequeno, e os controlos simplesmente não estão à altura de uma margem tão exigente. Isto significa que irá falhar bastantes missões, até conseguir ter melhoramentos ( mais corações, um tanque de água maior, contas de hospital mais baixas, mais tempo para completar cada nível, etc) superiores. Isso é suposto num jogo roguelike, é suposto morrer, melhorar, e repetir, mas mais uma vez achamos que não encaixa bem com este jogo.

Isto é particularmente frustrante porque precisa de salvar civis com sucesso e completar o nível, dentro do tempo limite, para ganhar dinheiro - ou não ganhará nada. Depois de terminado um nível será recompensado monetariamente, mas não é muito dinheiro, e uma boa parte terá de ser aplicada em contas de hospital para curar os ferimentos da personagem. O verdadeiro problema é que o pagamento realmente interessante só surge se completar a 100% o nível, o que implica salvar todos os civis e apagar todos os incêndios - e isso é extremamente difícil de conseguir.

Publicidade:

O sistema de economia está francamente desequilibrado, e precisa de um ajuste via atualizações - ou pelo menos esperamos que isso aconteça. Se ajustarem isso e melhorarem um pouco os controlos (o que já é mais difícil de conseguir com uma atualização), a estrutura roguelike seria menos problemática.

Esta é uma situação desapontante, porque Firegirl: Hack 'n Splash Rescue está perto de conseguir ser algo especial. O design, o conceito, e o visual, são todos elementos únicos e fantásticos, mas infelizmente um jogo não vive apenas disso, e a experiência de jogo acaba por ser bastante prejudicada à conta de controlos algo imprecisos e uma dificuldade desnecessariamente frustrante e elevada. O mais curioso é que mesmo com todos estes defeitos, ainda sentimos vontade de jogar, porque há realmente aqui algo de especial. Não o podemos recomendar tal como está, mas é um caso para acompanhar ao longo das próximas semanas, para percebermos se a Dejima consegue ou não melhorar a experiência de jogo.

HQ
Firegirl: Hack 'n Splash RescueFiregirl: Hack 'n Splash Rescue
Firegirl: Hack 'n Splash RescueFiregirl: Hack 'n Splash Rescue
05 Gamereactor Portugal
5 / 10
+
Visualmente é muito engraçado. Conceito original. Jogabilidade com potencial.
-
Dificuldade brutalmente difícil Sistema de economia precisa de ser ajustado. Estrutura roguelike foi uma má escolha, Controlos trapalhões.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte