Português
Gamereactor
análises
Helldivers

Helldivers

Vão proteger a galáxia de forças alienígenas... mas quem vos protege dos vossos próprios companheiros?

Completamente apertados por inimigos, decidimos pedir o envio de uma arma automática à base. Assim que chega, via cápsula aérea, deitamos-nos no chão, porque a arma não distingue amigos de inimigos. Dos quatro soldados que começaram a missão, apenas dois estão ainda vivos, mas felizmente a nave que nos vai evacuar para fora do maldito planeta já está próxima. Levantamos-nos e disparamos na direção das criaturas, enquanto um barulho metálico indica que as munições no cartucho estão a esgotar-se. É preciso manter a calma e tentar poupar as bala---splat! Acabámos de ser esmagados por uma cápsula com um soldado extra, enviado para nos "salvar".

Este é um excelente exemplo de que em Helldivers, o equipamento, as estratégias e os companheiros amigos podem ser tão ou mais perigosos que os oponentes. É tudo uma questão de atenção e cuidado, mas por vezes é difícil manter o foco durante as situações de combate mais intensas. E é nesses momentos de caos, em que tentamos sobreviver às hordas de inimigos com táticas de risco, que Helldivers está no seu melhor. Utilizando uma jogabilidade típica dos shooters isométricos, terão de combater forças alienígenas.

Nesta batalha intergalática vão enfrentar três tipos de inimigos - insetos, ciborgues e uma raça que se assemelha aos Protoss de StarCraft. Uma das particularidades desta batalha é que decorre com o envolvimento de jogadores de todo o mundo, embora não de forma direta. Existem três frentes inimigas (uma para cada tipo de inimigo), que variam conforme conquistam planetas e cumprem missões. Esses objetivos podem envolver a conquista de uma área ou a ativação de armas anti-aéreas, que impeçam o reforço aéreo dos inimigos, por exemplo. Cada vitória ajuda ao recuo da força alienígena específica, até chegar a altura de invadir o seu planeta e esmagá-los de vez.

Helldivers

Na verdade são necessárias centenas de missões até que possam conquistar os planetas inimigos, mas os pontos de experiência que vão ganhando ajudam a encontrar a motivação para continuar. Ao evoluírem pelos escalões dos soldados vão ganhar acesso a armas mais poderosas e a recursos estratégicos, como munições extra, habilidades para ressuscitar os companheiros e até veículos. Também podem ganhar pontos de pesquisa, que permitem melhorar as armas e o equipamento, como por exemplo, modificar as armas automáticas para distinguirem amigos de inimigos.

Helldivers não é um jogo muito bonito, mas tem variedade suficiente para que cada mundo se distinga. Dito isto, o jogo entra rapidamente num ciclo repetitivo, com poucos tipos de missões. Aterram num planeta e têm de cumprir uma de vários tipos de missões já predefinidas. Depois de realizarem o objetivo especificado, têm de sobreviver durante um minuto, enquanto esperam que uma nave chegue para o resgate. Existe qualidade na estrutura e as primeiras horas são muito interessantes, mas torna-se repetitivo demasiado cedo. Isto é particularmente verdade se estiverem a jogar sozinhos. No modo cooperativo, até quatro jogadores, existe maior variedade na ação e o caos acrescenta à intensidade.

HelldiversHelldivers

A forma como o modo cooperativo funciona, pelo menos em relação ao online, é que os jogadores podem juntar-se ao vosso jogo a qualquer momento - surgem nas cápsulas de que falámos ao início. O problema é mais complicado na hora de juntar a um jogo. Todos os jogadores recebem a mesma lista com as partidas em andamento, o que significa que existe uma espécie de competição entre vários jogadores que tentam aceder às mesmas missões ao mesmo tempo. Considerando sobretudo que cada missão dura em média 10 minutos, parece-nos uma responsabilidade acrescida ao jogador que era desnecessária. Um sistema de emparelhamento automático teria sido uma solução bem mais prática para todos.

É uma pena que esta estrutura não tenha sido seguida, porque é o modo cooperativo que dá realmente valor a Helldivers, em particular quando é jogado localmente. A nova geração de consolas trouxe-nos maior qualidade gráfica e um mar de opções sociais, mas são cada vez menos os jogos que permitem a quatro amigos juntarem-se na mesma sala para jogarem. O jogo é muito repetitivo, mas se conseguirem formar uma equipa com três amigos, a experiência sai claramente reforçada. Jogado a solo, Helldivers perde rapidamente o interesse.

HelldiversHelldiversHelldiversHelldivers
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Situações de combate exigentes. Fogo amigo significa que os companheiros são tão perigosos como os inimigos. Estrutura liga jogadores de todo o mundo numa guerra conjunta.
-
Pode tornar-se repetitivo com rapidez. Campanha a solo é aborrecida.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

HelldiversScore

Helldivers

ANÁLISE. Escrito por Fredrik Walløe

Vão proteger a galáxia de forças alienígenas... mas quem vos protege dos vossos próprios companheiros?



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.